PERGUNTAS FREQUENTES

Fazenda Solar

Quem pode participar?


Qualquer pessoa física ou jurídica que possua a titularidade da conta de luz do imóvel, seja este imóvel próprio, alugado, casa, apartamento, loja ou etc...




Usina Fotovoltaica ( Fazenda Solar)


A Solar Martins é responsável por instalar a usina fotovoltaica em local de boa incidência solar, como em chácaras e fazendas. Cuidamos de toda a parte burocrática e também da parte técnica. Quando você se associa a Solar Martins você tem direito a contratar cotas de área de geração de energia. Nós vamos enviar a energia produzida para a distribuidora local e é através dela que a energia chegará na sua casa ou empresa.




Geração compartilhada ( Modelo da Usina)


Caracterizada pela reunião de consumidores, dentro da mesma área de concessão ou permissão, por meio de consórcio ou cooperativa, composta por pessoa física ou jurídica, que possua unidade consumidora com micro ou minigeração distribuída em local diferente das unidades consumidoras nas quais a energia excedente será compensada.




Como faço para fazer parte da Fazenda?


É simples. Basta entrar em contato por e-mail, telefone ou WhatsApp, realizar o cadastro em nosso sistema e deixar o resto com a gente. Você passa a pagar a mensalidade somente quando a energia da usina estiver sendo fornecida.




Preciso instalar algum equipamento em minha residência/empresa?


Não é necessário instalar qualquer equipamento, placa ou medidor em seu imóvel. A energia elétrica continuará chegando através do mesmo sistema de rede elétrica de sua cidade/região.




A Solar Martins faz toda a intermediação com a minha distribuidora local?


Sim! Você não precisa se preocupar com nenhum processo burocrático e entrega de solicitações à sua distribuidora de energia regional. A Solar Martins cuida de tudo automaticamente. Todas as informações e documentos que solicitamos na hora do seu cadastro são suficientes para que o nosso sistema faça o resto do trabalho.




Se eu trocar de endereço, posso continuar com a mesma conta?


Sim! Seu cadastro na Solar Martins continua o mesmo pois ele está associado ao seu CPF ou CNPJ. Você precisa apenas nos comunicar da mudança para que possamos solicitar a entrega de energia em seu novo endereço, ou seja, em sua nova Unidade Consumidora. O tempo para essa mudança ser efetuada pode variar de acordo com sua distribuidora. Obs.: Se a mudança também alterar a distribuidora a qual você está registrada, o preço da cota de área de geração pode mudar, assim como a disponibilidade da usina.




O que acontece quando sobra ou falta kWh em minha cota mensal?


Pode ficar tranquilo! Nós entendemos que o consumo mensal de energia varia todos os meses, então quando você for contratar vamos supôr que você contratou uma área de geração equivalente a 300kWh/mês, mas consumiu apenas 250kWh/mês. Essa sobra de 50kWh/mês ficará armazenada e disponível para debitar da sua próxima fatura ou quando faltar. Agora vamos supôr que o inverso aconteceu, no mês de fevereiro você consumiu 350 kWh, sendo que sua cota contratada gera apenas 300kWh mensal. Neste caso os 50 kWh faltantes serão contabilizados diretamente pela distribuidora. O valor de cobrança desta diferença virá diretamente na fatura da distribuidora de energia da sua região. Recomendamos que você sempre alugue a mais do que consome, já que a energia que sobra não é perdida, continua como crédito para a próxima fatura. Desta forma você tem controle de que consumirá uma energia mais em conta e sustentável.




Em quanto tempo os kWh/mês excedentes expiram?


60 meses! Dá para aproveitar por muito tempo.




Qual o valor para participar da Fazenda Solar?


O preço do aluguel da cota de área de geração varia dependendo da área de cobertura de cada usuário e seu consumo. Nosso sistema funciona com base no preço do kWh/mês de cada distribuidora. Neste preço é aplicado uma porcentagem de desconto que varia entre 10% e 30% dependendo dos detalhes de cada associado. Veja o exemplo abaixo. Lucas tem direito ao desconto de 20% em relação ao preço da distribuidora. Normalmente ela paga R$1,00 por kWh/mês para a distribuidora. Logo, como associado da Usina Fotovoltaica cada kWh/mês da cota valerá R$0,80.





Sobre Energia Solar

Geração Distribuída


O sistema de Geração Distribuída proporciona que o cliente instale pequenas usinas geradoras de energia para consumo próprio. Caso a produção seja maior que o consumo da unidade, este recebe um crédito na conta de luz, que pode ser utilizado na mesma unidade consumidora ou em outra unidade, conforme modelo de Sistema de Compensação. Para isso, é preciso que medidor de energia seja específico para contabilizar a carga de forma bidirecional – da rede elétrica para a unidade do cliente e vice-versa.




Sistema de compensação de energia elétrica


O sistema permite que a energia excedente gerada pela unidade consumidora com micro e minigeração seja injetada na rede da distribuidora. O consumidor recebe então um crédito em energia, (kWh) que poderá ser utilizado para abater o consumo na mesma ou em outra unidade. Os créditos de energia gerados são válidos por 60 meses.




Qual é a diferença entre microgeração e minigeração?


A Aneel define micro e minigeração distribuída como a produção de energia elétrica a partir de pequenas centrais geradoras que utilizam fontes renováveis de energia conectadas à rede de distribuição. A diferença entre elas está na potência instalada: · Microgeração - até 75 quilowatts (kW) · Minigeração - de 75 quilowatts até 5 MW para energia solar fotovoltaica.




Autoconsumo remoto


Caracterizado por unidades consumidoras de titularidade de uma mesma Pessoa Jurídica, incluídas matriz e filial, ou Pessoa Física que possua unidade consumidora com micro ou minigeração distribuída em local diferente das unidades consumidoras, dentro da mesma área de concessão ou permissão, nas quais a energia excedente será compensada.




Geração compartilhada


Caracterizada pela reunião de consumidores, dentro da mesma área de concessão ou permissão, por meio de consórcio ou cooperativa, composta por pessoa física ou jurídica, que possua unidade consumidora com micro ou minigeração distribuída em local diferente das unidades consumidoras nas quais a energia excedente será compensada.




Empreendimento com múltiplas unidades consumidoras (condomínios)


Caracterizado pela utilização da energia elétrica de forma independente, no qual cada fração com uso individualizado constitua uma unidade consumidora e as instalações para atendimento das áreas de uso comum constituam uma unidade consumidora distinta, de responsabilidade do condomínio, da administração ou do proprietário do empreendimento, com micro ou minigeração distribuída, e desde que as unidades consumidoras estejam localizadas em uma mesma propriedade ou em propriedades contíguas, sendo vedada a utilização de vias públicas, de passagem aérea ou subterrânea e de propriedades de terceiros não integrantes do empreendimento.




Se a energia da distribuidora cair, eu continuo com energia?


Não. Para sistemas fotovoltaicos conectados à rede, a ANEEL exige a tecnologia anti-ilhamento. Por questões de segurança quando a rede da distribuidora para de fornecer energia por qualquer motivo, o sistema fotovoltaico também para.




Sistemas fotovoltaicos não conectados à rede


Sistemas não conectados à rede são também conhecidos por off-grid. Normalmente são utilizados em sistemas de bombeamento, sinalização pública e de maior magnitude em locais remotos onde não há energia elétrica. Neste último caso são necessários equipamentos como controladores de carga e baterias para armazenamento da energia produzida, desta forma é possível utilizar equipamentos mesmo durante a noite.




Como economizar com energia solar fotovoltaica?


Por meio de sistemas fotovoltaicos torna-se possível que o consumidor (residências, comércios, condomínios, fazendas e indústrias) produza a sua própria energia. Desta forma o valor que seria pago a distribuidora local é economizado, resultando em um ótimo investimento com retorno de até 5 vezes mais que o Tesouro Direto!




O sistema de energia solar faz barulho?


Não, ele é super silencioso.




Como o sistema fotovoltaico funciona?


O sistema é composto de diferentes equipamentos que desempenham diversas funções, mas que juntos possibilitam a geração de energia: 1- Os painéis geram energia elétrica através do efeito fotovoltaico. 2- A energia produzida em corrente contínua segue até o inversor que fará a conversão para corrente alternada (utilizada em nosso dia a dia). 3- A energia solar é fornecida para a casa, empresa ou fazenda através do quadro de distribuição, atendendo a todos os equipamentos. Desta forma o consumo da distribuidora é reduzido em até 100%. 4- O excesso de energia vai para a rede da distribuidora gerando créditos que poderão ser utilizados pelos próximos 60 meses e também em outras unidades!




Quem pode participar?


Qualquer pessoa física ou jurídica que possua a titularidade da conta de luz do imóvel, seja este imóvel próprio, alugado, casa, apartamento, loja ou etc...




Com energia solar minha conta de energia será zerada?


Infelizmente, não. A conta de energia não será de R$ 0,00 pois a concessionária cobrará o custo de disponibilidade da rede (taxa mínima), juntamente com a taxa de iluminação pública.





Assine a nossa newsletter e fique por dentro das nossas novidades, promoções, dicas e muito mais sobre energia solar fotovoltaica!   

SIGA-NOS!

  • Instagram

Brasília - DF
Brazópolis - MG